Mensagens

1ª. Mensagem da CEC / outubro de 2017 Salvo, Atos 16.31

Mens_CEC1_out_17.pdf (609 downloads) Mens_CEC1_out_17.png (283 downloads)

Possivelmente você já deve ter ouvido a frase “sou salvo”. Você já pensou um pouco sobre isso? E qual o seu significado?

Nossa mensagem de hoje vai tratar desse assunto e responder a duas perguntas “Salvo de quê?”,  “Salvo para quê?”

Temos de entender que salvação é o resultado da redenção efetuada por Jesus. Redenção foi o meio pelo qual Deus livrou o homem de seus pecados. Salvação significa a obra que Deus realiza instantaneamente no pecador que a Ele se entrega, perdoando-o e regenerando-o.

1.     SALVO DO QUÊ?

a.     No passado fomos salvos da condenação do pecado. Deus, em seu insondável amor, ofereceu o seu Unigênito para salvar, pela graça e por intermédio da fé, os que o aceitam como o único e suficiente Salvador (Ef 2.8-10).

·       Deus, por um ato, em virtude da justiça de Cristo imputada a nós, declara-nos justos, como se jamais tivéssemos cometido qualquer pecado (Rm 5.1 e 1 Co 6.11). O resultado é que nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus.

b.     No presente somos salvos do domínio e influência do pecado. Tendo sido justificado, o crente progride e prossegue dia após dia para a perfeição através do Espirito Santo. Tendo por base a graça divina, a santificação leva o crente a separar-se do mundo, de sua filosofia de vida e de seus vis desejos exagerados, a fim de consagrar-se totalmente a Deus e ao serviço de seu Reino (2 Co 3.18; 1 Ts 5.23; Hb 12.14). (2Tm 2.21; Ef 4.13).

c.      No futuro será a salvação da presença do pecado em nossa vida. A glorificação é a inteira conformação com Jesus Cristo (Rm 8.23 e 1Jo 3.2). É a perfeição do crente. Na glorificação, a salvação envolverá o corpo físico, então glorificado. Estaremos ressuscitados e com o Senhor (Rm 13.11; 2Co 5.2,4; Fp 2.12 e Hb 9.2; Rm 8.23).

2.     SALVO PARA QUÊ?

a.     O apóstolo Paulo, na sua carta aos Efésios, diz que o crente em Jesus Cristo é alguém que foi escolhido, amado, chamado, redimido e capacitado por Deus para a prática das boas obras neste mundo. Ele chama cada crente de “santo” que significa “santificado pela fé e separado para o serviço de Deus”.

b.     “Uma coisa podemos afirmar, a igreja não é um ônibus onde entramos e sentamos para apreciar a paisagem ou dormir, deixando todo o serviço para o motorista (líder). A Igreja de Cristo existe para ser como um barco a remo navegando contra a correnteza deste mundo, onde cada crente usa, continuamente, o seu remo (dom) com todas as suas forças até o barco cruzar a linha de chegada” (Alexandre Melo).

c.      Você já pensou qual o objetivo prático da nossa salvação neste mundo? Sabemos que estando salvos estaremos com o Senhor por toda a eternidade, mas e agora, o que fazer? Cruzar os braços e olhar para cima, aguardando a volta do Senhor? O que fazer além de frequentar os cultos, as células e as reuniões de oração?
Não podemos fazer como muitos, que querem mudar primeiro o comportamento para depois servir a Jesus. Seria como um doente, que primeiro tentar se curar para depois ir ao médico, ou um bêbado que espera se libertar do vício para poder se tratar.

Deixe seu comentário