Mensagens

2ª. Mensagem da CEC/junho de 2019 Jesus nos Ensina a Amar o Próximo

Mens_CEC2_jun_19 (411 downloads) Mens_CEC2_jun_19 (344 downloads)
Quando falamos em amar pessoas, imediatamente pensamos no amor familiar, amor de um casal ou de amigos e irmãos. Mas, se observarmos o amor através da visão de Jesus, veremos que Ele foi muito mais além, ao ponto de oferecer o Seu amor a pessoas que jamais o reconhecerão ou até mesmo aos Seus inimigos e acusadores.

I. Um novo mandamento(João 13.21-35).
O contexto dessa leitura bíblica nos mostra Judas, o traidor do Senhor. Jesus tinha todos os motivos justos para se reclusar em dor pela traição, ou gritar pedindo aos outros discípulos que retirassem o traidor. Ele, porém, simplesmente apelou para que os discípulos amassem uns aos outros como Ele mesmo os amou, ou seja, incondicionalmente (Mateus 5.46-47).

II. O amor é a marca dos seguidores de Jesus(João 13.35).
Jesus ensina a principal característica que nos distingue como Seus discípulos. A vida cristã não é identificada por aparências, mas pela nossa atitude diária. Como podemos falar de amor e não fazermos o bem ao nosso próximo quando temos a oportunidade (1João 3.18)? Fome, falta de remédios, abandono, segregação racial, precisam de uma atitude concreta de amor.
1.    Em 2corintios 5.14, Paulo afirma: “que o amor de Cristo nos constrange”…nos constrange a amarmos uns aos outros, nos constrange a fazer o bem a todas as pessoas.
2.    1 Coríntios 13.1, o apóstolo Paulo está nos ensinado que todas as qualidades e dons,  que possamos ter não terá nenhum valor diante de Deus se não for acompanhado de uma boa dose de amor.
3.    Muitas mazelas na vida humana podem ser minimizadas com pequenas atitudes de amor. Amar até mesmo quem nos faz mal, é o que ordena Jesus para os seus seguidores.

III. Jesus, o maior exemplo de serviço, humildade eamor (João 13.5-15).
É incrível a atitude de Jesus que, mesmo sabendo quem seria o traidor, lava-lhe os pés, assim como dos demais discípulos. Não importa quem sejam as pessoas, se nós vivermos como servos, evitaremos contendas, amarguras e soberba, porque o amor de Deus nos conduzirá a colocar nosso próximo sempre em patamar de maior relevância. Isso é ser cristão (Filipenses 2.3-4).

1 comentário

Deixe seu comentário