Mensagens

2ª Mensagem da CEC/novembro de 2023 A porta do Reino (Lucas 13.23-27)

Mens_CEC2_nov_23_Pdf (415 downloads) Mens_CEC2_nov_23_WhatsApp/Telegram (313 downloads)
Enquanto Jesus Cristo caminhava para Jerusalém, alguém da multidão perguntou-lhe se somente poucos seriam salvos. Não muito diferente do povo daquela época, as pessoas continuam em busca por respostas sobre algumas questões como, por exemplo, a vida após a morte. Para essa resposta, o Senhor continua a dizer: façam tudo para entrar pela porta estreita (v. 24).
O que podemos aprender com o texto?

1.     A porta do Reino é uma porta estreita.
Por que é estreita? Porque exige renúncia. O que eu preciso renunciar? Minha independência de Deus, a velha maneira de viver, os velhos valores, os velhos senhores, o orgulho, o eu, a justiça própria, a minha vontade etc. Em resumo de tudo isso, (para entrar pela porta) eu preciso renunciar o meu desejo de ser um deus e de governar a minha própria vida e deixar Deus governar.

2.     Não é possível entrar no Reino de Deus tentando utilizar os próprios meios.
Muitas pessoas pensam que, podem alcançar a salvação por mérito próprio, baseando-se em autopiedade, e sem conhecer Deus por intermédio de Jesus (v. 25).

3.     O tempo em que a porta ficará aberta, se esgotará.
Jesus alerta que chegará o momento em que o dono da casa se levantará e fechará a porta. Isso nos lembra do dilúvio, quando a arca foi fechada por fora (Gn 7.13-14, Mt 24.37-39), da parábola das dez virgens, quando cinco ficaram de fora (Mt 25.13).
É preciso entrar pela porta enquanto existe tempo (Isaías 55.6)

A porta é estreita, mas o reino é grande o suficiente para acolher todos os que desejam entrar nele. E se você não quer valer-se dessa porta estreita (v. 24), mais tarde a encontrará fechada (v. 25).

3 comentários

Deixe seu comentário