Mensagens

3ª Mensagem da Célula /agosto de 2017 Dívida cancelada, Colossenses 2.14

Mens_CEC3_ago_17.pdf (547 downloads) Mens_CEC3_ago_17.png (274 downloads)

Imagine que você tem uma divida e não tem condição nenhuma de pagá-la. Ela é tão alta que passou a existir uma sentença de morte contra você, só que algo extraordinário acontece, alguém paga sua dívida. Porém, isto somente terá efeito, se você aceitar o quem efetuou o pagamento. O que você diria e faria para essa pessoa?

Foi exatamente o que aconteceu com o homem. Ele acumulou uma dívida muito alta com Deus por causa de seus pecados.

1.     O texto fala de um escrito de dívida que havia contra nós…” (Colossenses 2. 14).

a.     Tratava-se de uma admissão assinada de dívida ou de descumprimento. Os pecados tinham se acumulado, compondo uma longa lista de dívidas para com Deus. Além disso pode-se dizer que os homens reconheciam esta dívida com clareza absoluta.

b.     Nossa dívida nos destinava a condenação eterna. “Porque o salário do pecado é a morte …. Rm 8.23” não havia outra forma de nos tornar livres desta dívida.

 

O QUE DEUS FEZ POR NÓS PARA CANCELAR ESSA DÍVIDA

1.     Ele tomou esta acusação e a cravou na cruz de Cristo. “Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados. Todos nós, tal qual ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós” (Isaías 53.5,6).

a.     Ele pagou com a vida do Seu Filho, o que correspondia a nós pagarmos com nossa própria vida.

b.     O sacrifício de Cristo na cruz tornou a dívida sem efeito, foi cancelada.

 

2.     O sacrifício de Jesus na cruz, além de perdoar as ofensas das transgressões que nos condenavam à morte eterna, nos vivificou juntamente com Ele, quando ressuscitou em glória. (Colossenses 2.13) e mais, nos fez participantes da natureza de Cristo (II Pedro 1.4).

 

Cristo conquistou nossa liberdade na cruz! Mas, somente a aceitação de Jesus como Salvador e Senhor pode levar homem a desfrutar dessa liberdade?

Deixe seu comentário