Mensagens

5ª. Mensagem da CEC / novembro de 2018 Você paga o mal com o mal? Romanos 12.17-21

Mens_CEC5_nov_18 (277 downloads) Mens_CEC5_nov_18 (203 downloads)
É comum recebermos ofensas, acusações, provocações, ou até mesmo nos amargurarmos com algo que não aprovamos. Porém, a grande questão é: como nós nos comportamos com relação a tudo isso? Será que perdoamos, relevamos ou pagamos o mal com o mal?

Possivelmente você deve ter conhecido pessoas que se gloriam de suas atitudes, dizendo: Eu nasci assim e assim permanecerei até o fim da vida. Outros se gloriam de status ou posição… e ainda há aqueles que “não levam desaforo para casa”

E você? Como age diante de tais circunstâncias?
A. A Bíblia ensina que nossas atitudes devem servir de exemplo para as pessoas (1 Pedro 2.12-17).

  • É impossível passarmos nesta vida sem termos aborrecimentos, mágoas e feridas. Mas, em 1Pedro 2.12-17, a Bíblia nos ensina a não revidarmos o mal com o mal; pelo contrário, devemos apresentar uma conduta de vida que seja percebida inclusive por aqueles que nos querem causar mal. Devemos estar alicerçados no amor de Jesus.

B. Devemos agir como verdadeiros cristãos (Lucas 6.29).

  • Um ditado popular diz: “Cada um dá apenas o que tem”. O grande segredo de suportarmos e ainda darmos amor e perdão, é porque, assim, seremos verdadeiros cristãos. Perdoar nossos ofensores é nosso estilo de vida como servos de Deus (Colossenses 3.13; Efésios 4.32).

C. Somos orientados a não pagar o mal com o mal, mas perdoar (Marcos 11.25-26).

  • Precisamos compreender que não devemos pagar o mal com o mal. Mesmo que tenhamos sofrido com as atitudes de outras pessoas, Jesus nos chama para estarmos além destes problemas. Se não praticamos o perdão e amor em nossas ações, então não somos diferentes.

Expresse o seu melhor, mesmo em meio às lutas e dores que alguém tenha lhe causado. Mesmo que seja até mesmo seu adversário, você será sempre quem você é. O perdão é uma ação libertadora para quem o pratica, e puro amor de Deus para quem o recebe (Mateus 6.12).

1 comentário

Deixe seu comentário