Mensagens

5ª Mensagem da CEC / novembro de 2019 Gratidão, Salmo 103

Mens_CEC5_nov_19 (380 downloads) Mens_CEC5_nov_19 (255 downloads)

Se você fizesse uma lista de tudo o que há de bom em sua vida, o que Deus lhe concedeu, qual seria o primeiro item?
A gratidão, no contexto da Palavra de Deus, consiste no reconhecimento de dádivas recebidas (Sl 103.1-12), que foram ofertadas por graça (Tg 1.17), tanto da parte de Deus como da parte dos homens (Cl 3.15).
Por que Deus requer a gratidão dos nossos corações?

  1. Porque é a vontade dEle para nossas vidas (1 Tessalonicenses 5.18).
  2. Porque todas as coisas concorrem para o nosso bem (Romanos 8.28).
  3. Porque a gratidão abre o nosso entendimento para o fato de que temos recebido muito mais bênçãos do que possam ser os nossos problemas ou dificuldades.
  4. Porque a gratidão serve como uma arma de defesa, que apaga insinuações malignas de rejeição, baixa autoestima e rebeldia. Quem agradece sabe o valor que tem.
  5. Porque Ele perdoa, cura, livra, é bondoso e compassivo, e nos abençoa e renova (Salmo 103.3-5).
  6. Porque a gratidão concede acesso a uma bênção maior. Jesus curou dez leprosos, mas apenas um voltou para agradecer. Essa atitude fez com que recebesse uma benção maior. Jesus lhe disse: “levanta-te, e vai; a tua fé te salvou” (Lucas 17.17).

A gratidão também reconhece a ação do próximo.

  • Não é possível ter gratidão a Deus e não ao próximo. Quem é grato jamais se esquecerá de honrar os pais, os amigos, o líder espiritual, o líder comunitário, o professor, etc.

A gratidão precisa sair das palavras para a ação.

  1. Não podemos receber as bênçãos dessa vida e não reconhece-lo com Salvador e Senhor;
  2. Não podemos receber saúde e não realizar nada para Ele;
  3. Não podemos ter meios de adquirir recursos financeiros e não contribuir com ofertas e dízimos;
  4. Não podemos deixar de adorá-lo com vigor nos momentos de adoração nos templos ou nas células;
  5. Não podemos estar interessados nas bênçãos e não ter um relacionamento íntimo com o abençoador.
  6. Como parte da missão deixada por Jesus (Mateus 28.19-20), não podemos deixar de testemunhar do que Ele fez e tem feito por nós. O gadareno que foi liberto de uma legião de demônios ficou tão agradecido que pediu com insistência que Jesus o deixasse ficar com ele, mas foi enviado a cumprir a missão junto aos seus (Marcos 5.18,19).
  7. E você, tem o hábito de agradecer?

Estrutura Administrativa da Célula

  1. Recepção/Bem vindo …………  (3 minutos)
  2. Oração inicial …………  (4 minutos)
  3. Testemunhos de vitória …………  (6 minutos)
  4. Louvor e adoração …………  (8 minutos)
  5. Ministração da palavra …………  (20 minutos)
  6. Ministrando um ao outro …………  (5 minutos)
  7. Evangelismo e Estratégia …………  (7 minutos)
  8. Oração final …………  (4 minutos

 

A maneira como iniciamos a célula fará uma grande diferença no resultado. Por isso, esteja motivado e alegre a iniciar o encontro.

Dê o bem-vindos a todos com alegria e ore com autoridade e vigor.

Não pregue, compartilhe.

Caso não haja visitantes, aproveite os 7 minutos do evangelismo para definir estratégias para trazer novas pessoas, na próxima reunião.

Deixe seu comentário