Mensagens

1ª. Mensagem da CEC / dezembro de 2018 Incluindo Deus em nossos planos, Tg 4.13-17

Mens_CEC1_dez_18 (267 downloads) Mens_CEC1_dez_18 (200 downloads)

O QUE VOCÊ PRETENDE FAZER NO PRÓXIMO ANO?

Possivelmente, você já deve ter em mente o que vai fazer. Dentre essas metas estão suas férias, viagens, descanso, estudo, trabalho, dinheiro, negócios etc. Mas, será apenas isso o que deve constar nos planos de um cristão?

O que o texto mostra?

  1. Cristãos que planejavam o que iam fazer no futuro, como se não dependessem de Deus. Agiam e decidiam baseados no que achavam melhor para eles.
  2. A grande questão em nossa vida deve ser “o que Deus quer”e não “o que eu quero”. Deus entra na história dos homens para lhes trazer vida, porém aqueles cristãos pareciam desejar para si apenas lucros e riquezas (Tg 4.13).
  3. O problema estava no fato de que, aqueles homens faziam parte do povo de Deus, porém “nada demonstrava, na elaboração de seus planos e projetos, que eles fossem diferentes daqueles que não conheciam a Deus”.
  4. Eles erraram ao deixar Deus longe dos detalhes de suas vidas (v. 13).
  5. Tiago condena o planejamento que exclui Deus.

O que você tem em mente para realizar no próximo ano? Deus está incluído nesse planejamento?

O que não vemos no texto, que pode também está acontecendo conosco.

  1. A consciência da falibilidade do homem (Tiago 4.14).
  2. Não vemos Deus em nenhum detalhe do planejamento (Tiago 4.15).
  3. Não existem nada relativo à nossa missão aqui nessa terra: vou ganhar uma pessoa para Jesus, cuidar do novo convertido, ajudá-lo em sua consolidação, discipulá-lo para que ele possa fazer a outros o que será feito com ele.
  4. Esse ano vou participar de uma célula; vou liderar uma célula.
  5. Esse ano vou multiplicar minha célula para alcançar outras pessoas.
  6. Lerei a Bíblia pelo menos uma vez no próximo ano.
  7. Farei um curso de capacitação para melhor ser usado por Deus.
  8. Vou aceitar a Jesus como meu Salvador e servi-lo como meu Senhor.

Nossos planos não podem incluir apenas aquilo que desejamos ou que nos beneficia, do contrário cairemos na mesma situação daqueles irmãos a quem Tiago se refere e cujas posturas são condenadas. Nossos planos devem incluir Deus e sua vontade.

3 comentários

Deixe seu comentário