Mensagens

2ª. Mensagem da CEC / Fevereiro de 2019 Responsabilidade da família

Mens_CEC2_fev_19 (321 downloads) Mens_CEC2_fev_19 (271 downloads)

De quem é a responsabilidade pela formação do caráter de um filho? Esse questionamento tem sido tema de discussão pela sociedade. Para você, quem seria o responsável por essa formação? A escola, a igreja ou a família?

É baseado nesse tema que meditaremos sobre a vida de uma família que contribuiu para a formação de um homem muito utilizado por Deus.

  1. Ela viu que seu filho não era comum. Vendo que era bonito, ela o escondeu por três meses.
    1. Assim como Joquebede, devemos olhar para nossos filhos e ver que eles não são comuns, mas têm um chamado de Deus para cumprir nesta Terra (Êxodo 2.2).
    2. Assim como Moisés e outros devemos cumprir nossa missão como servos de Deus.
  2. A família se envolveu na salvação de Moisés (Êxodo 2.4,7,8; Hebreus 11.23). Não são apenas os pais, mas toda a família.
  3. A coragem de Joquebede estava firmada em sua fé nas promessas feitas a Abraão de que seu povo seria libertado (Gn 15.12-16).
    • Como uma conhecedora das promessas ao povo de Deus, Joquebede percebeu que o momento de ver aquilo acontecer era chegado (Atos 7.17).
  4. Ao colocar o menino Moisés na face das águas, ela cria na coisa certa, agia no momento certo e contava com a misericórdia da pessoa certa. Estes três elementos constituiram o centro do sucesso daquilo que ela planejou.
  5. Joquebede aproveitou ao máximo o tempo que teve com seu filho, era preciso inculcar (gravar, imprimir no espírito de Moisés, repetindo seguidamente as verdades da lei do Senhor, e assim ela o fez). Tudo o que Moisés precisava saber acerca de Deus, do temor ao Senhor fora plantado em seu coração durante o tempo disponível, que foi pouco.
    1. Ela sabia que a criança seria influenciada pelas culturas da época, porém, a primeira e mais forte influência seria a do seu Deus e do seu povo. Ela teve um papel importantíssimo no destino de sua vida e ministério.
    2. A influencia do lar é determinante na vocação do indivíduo. Por trás de cada grande homem estão os que em sua infância influenciaram com seus ensinamentos e exemplo (2 Timóteo 1.5).
    3. É da família a responsabilidade de ensinar a criança no caminho em que deve andar (Pv 22.6).

O Senhor nos dá os passos para ensinar nossos filhos a servirem a Ele (Deuteronômio 6.5-7)

  1. Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Se você não amar a Deus profundamente não obterá o resultado planejado. Só podemos dar o que temos.
  2. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração.
  3. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar. Amarre-as como um sinal nos braços e prenda-as na testa. Escreva-as nos batentes das portas de sua casa e em seus portões.

Como filhos temos a responsabilidade e o dever de honrar e respeitar a quem nos ensinou (Efésios 6.1-3) “Ef 6.1 “Vós, filhos, sede obediente a vossos pais no Senhor. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; para que te vá bem e seja de longa vida sobre a terra”.

1 comentário

  • Anderson disse:

    Não é evangelismo e crescimento?
    Não deveria ser para evangelizar novos convertidos?
    Essas mensagens estão sendo pra crentes convertidos.
    Precisamos falar mais do evangelho de Cristo.

Deixe seu comentário